O Farroupilha
  1. Home
  2. Artigo

Bendita paisagem

Poderia ser um quadro, pintado por um artista talentoso, amante da natureza e com uma sensibilidade aguçada para captar toda poesia da paisagem. 
Vários tons de verde compondo o espaço com o azul do céu. Cada um em sua posição, em um casamento perfeito, repleto de respeito pelo espaço um do outro. Não é notada a invasão, quase sempre nascida do sentimento de posse. A convivência das cores é harmoniosa, em equilíbrio.

Lá longe, no horizonte onde o vento deve assobiar, despontam algumas árvores, estrelas desta fantástica obra-prima. Elas são imãs para o meu olhar, sempre. São algumas, não é possível contar à distância, mas nem é necessário porque não faria diferença a informação. Faria a diferença se elas, as árvores, não estivessem ali.

Todas as outras da vegetação, que formam os montes que existem no caminho até chegar às protagonistas deste quadro natural, parecem reconhecer que elas são especiais, pois visualmente ficam abaixo, como se estivessem curvadas diante de tamanha beleza!

Dizem que existem refúgios mentais, lugares para onde corremos quando precisamos de paz, de momentos a sós com a gente mesmo. Eu tenho alguns. Um deles é esta paisagem. Certamente o mais forte de todos.

Naquele ponto no horizonte, eu encontro Deus. Todos os dias, especialmente pelas manhãs, quando me conecto com Ele.
Para mim, basta entrar em minha cozinha e atravessar o olhar pelas janelas do apartamento, que servem de moldura para o quadro, real e particularmente meu.

Quando a realidade endurece, o que acontece na vida de qualquer um de nós, vez ou outra, fecho meus olhos e imagino-me sentada de frente para estas árvores, admirando toda a imponência que lhes pertence, sentindo o vento no rosto a baixar a temperatura, elevada pelo sangue quente, quase sempre quente demais. 

Naquele ponto imaginário, algum mecanismo é acionado, de alguma forma. Aprendi que é bom termos um canto de oração, um lugar onde possamos estabelecer um contato com aquilo que acreditamos. O meu, é nesta paisagem, que na verdade foi criada pelo maior dos artistas. É lá que o busco, além de mim.

Bendita paisagem a emoldurar minha existência nesta terra que é minha de coração.

Este texto foi publicado originalmente em novembro de 2016