O Farroupilha
  1. Home
  2. Artigo

O texto de sexta!

Durante a semana pensei em vários temas para hoje estarem aqui escritos. Adivinha sobre o que pensei em escrever? O nosso tão falado coronavírus. Só que mudei de ideia. Quero compartilhar uma metáfora para reflexão, assim, por alguns minutos você poderá ler algo que não seja sobre esse assunto.

 

Basta um minuto
Basta um minuto. Um minuto serve para você sorrir: Sorrir para o outro, para você e para a vida.
Um minuto serve para você ver o caminho, olhar a flor, sentir o cheiro da flor, sentir a grama molhada, notar a transparência da água.
Basta um minuto para você avaliar a imensidão do infinito, mesmo sem poder entendê-lo.
Em um minuto apenas você ouve o som dos pássaros que não voltam mais.
Um minuto serve para você ouvir o silêncio, ou começar uma canção. É num minuto que você dará o sim que modificará sua vida... e basta.
Em um minuto você pode sentir a responsabilidade pesar em seus ombros: a tristeza da derrota, a amargura da incerteza, o gelo da solidão, a ansiedade da espera, a marca da decepção e a alegria da vitória... Quanta vitória se decide num simples momento, num simples minuto!
Num minuto você pode amar, buscar, compartilhar, perdoar, esperar, crer, vencer e ser...
Num simples minuto você pode salvar a sua vida...
Num pequeno minuto você pode incentivar alguém ou desanimá-lo!
Basta um minuto para você recomeçar a reconstrução de um lar ou de uma vida.
Basta um minuto de atenção para você fazer feliz um filho, um aluno, um professor, um semelhante...
Basta um minuto para você entender que a eternidade é feita de minutos."
Autor desconhecido


Aproveite seus minutos de “confinamento”. Faça algo diferente, aprenda algo novo, descanse, leia um bom livro. Não olhe para trás quando tudo acabar e pense: “poderia ter aproveitado melhor aqueles dias”. Faça valer a pena onde estiver.