O Farroupilha
ALEXANDRE BROILO
A Terra plana

A teoria da Terra plana tem séculos e séculos de existência. Astrônomos de grandes civilizações antigas, como Grécia, China e Índia, defendiam que a Terra era achatada. Era o padrão que todo mundo seguia. No século 6 a.C., o filósofo grego Pitágoras, já falava que o planeta era redondo. No século 16 o astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543), desenvolveu a Teoria Heliocêntrica, que diz que o Sol está no centro do Universo, não a Terra. Depois, o italiano Galileu Galilei (1564-1642) fez uma série de descobertas, como estrelas na Via Láctea e os anéis de Saturno, que reforçaram o heliocentrismo.
A Igreja Católica, para não perder o seu poder, não tolerava a ideia da Terra não estar no centro de tudo entrou em atrito com ele, obrigou Galileu admitir publicamente que estava errado, e o mantiveram preso. No dia 31 de outubro de 1992, 350 anos após sua morte, o papa João Paulo II reconheceu os enganos cometidos pelo tribunal eclesiástico que condenou Galileu Galilei à prisão. Galileu foi um personagem fundamental na Revolução Científica do século 17. 
A ignorância aliada ao poder é a arma mais poderosa contra a humanidade. O fomento à ignorância sempre foi uma das formas usadas para manter o povo escravo de seus governantes. O mundo subdesenvolvido é usuário dessa técnica vil de governar. O lema é: mantenha o povo inculto, engane-o, iluda-o com trivialidades, divida a sua opinião, mantenha-o subservil, na condição de sobreviventes, e, então, o dominarás.
Estamos vivendo uma ode à ignorância jamais vista. Cientistas, intelectuais de renome mundial alertaram o quão perigoso seria eleger Jair Bolsonaro presidente. A opinião a respeito da sua falta de qualificação, da sua carreira política irrelevante e de suas práticas obscuras foram unânimes.
Atualmente, chefes de estado das nações mais humanitárias e desenvolvidas do mundo, se escandalizam com o comportamento bárbaro de Bolsonaro. Angela Merkel descreve situação sob Bolsonaro como dramática. A Chanceler federal alemã diz ver com preocupação questão dos direitos humanos e proteção ao meio ambiente no Brasil. Bolsonaro, por sua vez, acredita que fritar hambúrguer e balbuciar a língua inglesa é requisito suficiente para seu filho assumir a embaixada Brasileira nos EUA. Demite, esculacha, ameaça e humilha quem diverge de suas opiniões sem fundamento.   “Ele é autêntico”, aplaudem seus eleitores.
Recentemente o presidente se comparou a um personagem de desenho animado: “Eu, o JOHNNY BRAVO, Jair Bolsonaro, ganhou, porra! Ganhou PORRA!” 
Johnny Bravo é um personagem burro ao extremo, egocêntrico, narcisista, mimado e emocionalmente frágil. É uma paródia do homem que se acha “o cara” mas não passa de uma besta quadrada. 
Não estranha que o guru do Jair Bolsonaro, e seu clã, seja o Olavo de Carvalho, o autoproclamado filósofo, que declara veemente que não há nada que refute que a Terra seja plana.  DEUS salve o Brasil!!!

Mentiras

É muito comum optar pelo conforto da mentira do que aceitar a dura verdade. Tragicamente a mentira faz parte inerente da humanidade. Existem pessoas que afirmam que é com frequência mais fácil fazer as pessoas acreditarem numa Grande Mentira dita muitas vezes, do que numa pequena verdade dita apenas uma vez. Esta afirmação foi proferida pelo Ministro da Propaganda Alemã Joseph Goebbels no Terceiro Reich, a Alemanha Nazista. O ditado popular diz: é mais fácil conquistar uma pessoa mentindo para ela do que lhe dizendo a verdade. 
O conforto que temos é saber que a verdade sempre aparece, pois, é uma das regras fundamentais do tempo. No livro de Marcos 4: 22, lemos: “Pois nada há de oculto que não venha a ser revelado, e nada em segredo que não seja trazido à luz do dia.” Ela é aliada a vaidade, que aliás, é a fonte geradora de todas as mentiras. A mentira jamais deixa livre o mentiroso, ela prejudica o enganador e o enganado. 
A primeira forma de corrupção é a mentira e grande maioria dos nossos líderes e políticos, são corruptos de profissão e vocação, eles não existiriam se a verdade viesse à tona. Todo o glamour, toda a pompa, todo o aspecto de bom samaritano, toda autoridade, se transformaria num lodo fétido e sem vida, são lobos com vestes de cordeiro, de essência voraz e mortífera. Isso não é exagero, sim, a dura verdade da nossa nação.
A mentira e a corrupção estão presentes em todas as áreas, grandes empresários, juízes, desembargadores, ..., até mesmo padres e pastores, mas, sobretudo, nos políticos e suas politicagens, que permeiam todas as demais. Eles atrasam e acabam com o desenvolvimento da nação. Somente a verdade reveladora da mentira, pode acabar com essa festa nefasta.
Assim, se comparamos a luz como rima para a verdade, fazemos o mesmo comparando as trevas como rima para a mentira. Estamos passando por um momento de grandes revelações, muitas mentiras estão sendo desmascaradas. Os mentirosos assustados com o que pode acontecer, buscam de todas as formas confundir a verdade.
Enquanto esses mentirosos e suas organizações partidárias estiverem no controle da nossa nação, seus estados e município, e se mantiverem mentido para a população afirmando que estão trabalhando para o bem-estar social de todos, nunca jamais veremos a prosperidade do nosso país. Eles são frutos da mentira, se alicerçam sobre ela, vivem com salários, benefícios e uma serie de extravagancias que já se tornaram aceitais e normais. Essa gente, como todo o mentiroso, é desonesta. Se não fossem assim por que não abrem mão dessas regalias, iniciem as reformas cortando suas extravagâncias e dando o bom exemplo?!
Para os que pensam que viver num mundo sem mentiras é utopia, não contrário, mas, agrego que podemos mudar a condição e viver num mundo com predomínio da verdade. Para que isso ocorra em primeiro lugar precisamos deixar de mentir para nós mesmos, reconhecer-nos, educar-nos e esclarecer-nos. A história do nosso rico país, que não sai da condição de terceiro mundo, está repleta de casos de salvadores da pátria que enganaram toda a nação, mantiveram-na no subdesenvolvimento, e a venderam para o capital estrangeiro. Exatamente como está acontecendo, mas nunca de forma tão grotesca e vil como agora. A mentira aprisiona, mas, só a verdade liberta.

Escolhas

Quando Deus nos criou, ele nos deu livre-arbítrio, o poder de escolha, a possibilidade de decidir, escolher em função da própria vontade, isentos de qualquer condicionamento, motivo ou causa determinante.
Ao mesmo tempo que nós temos livre-arbítrio, Deus trabalha em tudo para que a sua vontade seja feita. Nós tomamos decisões, mas Deus tem a última palavra sobre o que acontece, entretanto, devemos sempre ter em mente que ao passo que somos livres para fazer nossas escolhas, também seremos prisioneiros das suas consequências. Tudo é permissão Divina.
É impossível racionalizar logicamente sobre os métodos de Deus, em 1ª Coríntios 1:27-29 lemos:  “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são: Para que nenhuma carne se glorie perante ele. ”
Temos que ter muito cuidado com aqueles que se dizem enviados Tpor Deus, em 1ª João 4:1, lemos: “Queridos amigos, não deem crédito a todos os que dizem que são inspirados por Deus. Ao contrário, ponham-nos à prova e verifiquem se o espírito que eles têm é mesmo de Deus ou não, pois muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora.”  Em Mateus 7:15, lemos: “Acautelai-vos quanto aos falsos profetas. Eles se aproximam de vós disfarçados de ovelhas, mas no seu íntimo são como lobos devoradores.”
A circunstancia é uma péssima influencia para a tomada de uma decisão, e quanto pior for será maior a probabilidade de toma-la de forma errada. Em Mateus 24, lemos: “...Nessa época, muitos ficarão escandalizados, trairão uns aos outros e se odiarão mutuamente. Então, numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. E, por causa da multiplicação da maldade, o amor da maioria das pessoas se esfriará. “
No caso do atual presidente do Brasil, o Sr. Jair Bolsonaro, que se diz Cristão , mas fala em matar; diz que terá ministros “terrivelmente evangélicos”, e, se diz enviado por DEUS para cumprir uma missão divina. Acredito que realmente está cumprindo com ela.
Bolsonaro é soberbo, inculto, ludibriador e tirano. Defensor das armas, dos agrotóxicos, do desmatamento, da segregação social, do desmonte público; Ele fomenta a ignorância, desfavorece os mais necessitados, aliás, nem se quer os reconhece, também favorece os exploradores. Debocha e discursa com termos de baixo calão, torna-se difícil ver nele a presença do Espirito Santo de Deus.
Deus nos ensina que quando não se aprende pelo amor, se aprende pela dor. Se o próprio Lúcifer foi permissão divina, sem dúvida Bolsonaro cumpre com sua missão, está ensinado a lição do arrependimento e das  nefastas consequências das escolhas erradas.
Oremos para que DEUS salve a nossa nação!!! 

Escolhas

Quando Deus nos criou, ele nos deu livre-arbítrio, o poder de escolha, a possibilidade de decidir, escolher em função da própria vontade, isentos de qualquer condicionamento, motivo ou causa determinante.

Ao mesmo tempo que nós temos livre-arbítrio, Deus trabalha em tudo para que a sua vontade seja feita. Nós tomamos decisões, mas Deus tem a última palavra sobre o que acontece, entretanto, devemos sempre ter em mente que ao passo que somos livres para fazer nossas escolhas, também seremos prisioneiros das suas consequências. Tudo é permissão Divina.

É impossível racionalizar logicamente sobre os métodos de Deus, em 1ª Coríntios 1:27-29 lemos:  “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são: Para que nenhuma carne se glorie perante ele. ”

Temos que ter muito cuidado com aqueles que se dizem enviados Tpor Deus, em 1ª João 4:1, lemos: “Queridos amigos, não deem crédito a todos os que dizem que são inspirados por Deus. Ao contrário, ponham-nos à prova e verifiquem se o espírito que eles têm é mesmo de Deus ou não, pois muitos falsos profetas têm saído pelo mundo afora.”  Em Mateus 7:15, lemos: “Acautelai-vos quanto aos falsos profetas. Eles se aproximam de vós disfarçados de ovelhas, mas no seu íntimo são como lobos devoradores.”

A circunstancia é uma péssima influencia para a tomada de uma decisão, e quanto pior for será maior a probabilidade de toma-la de forma errada. Em Mateus 24, lemos: “...Nessa época, muitos ficarão escandalizados, trairão uns aos outros e se odiarão mutuamente. Então, numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. E, por causa da multiplicação da maldade, o amor da maioria das pessoas se esfriará. “

No caso do atual presidente do Brasil, o Sr. Jair Bolsonaro, que se diz Cristão , mas fala em matar; diz que terá ministros “terrivelmente evangélicos”, e, se diz enviado por DEUS para cumprir uma missão divina. Acredito que realmente está cumprindo com ela.
Bolsonaro é soberbo, inculto, ludibriador e tirano. Defensor das armas, dos agrotóxicos, do desmatamento, da segregação social, do desmonte público; Ele fomenta a ignorância, desfavorece os mais necessitados, aliás, nem se quer os reconhece, também favorece os exploradores. Debocha e discursa com termos de baixo calão, torna-se difícil ver nele a presença do Espirito Santo de Deus.

Deus nos ensina que quando não se aprende pelo amor, se aprende pela dor. Se o próprio Lúcifer foi permissão divina, sem dúvida Bolsonaro cumpre com sua missão, está ensinado a lição do arrependimento e das  nefastas consequências das escolhas erradas.

Oremos para que DEUS salve a nossa nação!!! 

Crateras nas estradas - Crateras morais

O Daer é uma autarquia estadual fundada em 11 de agosto de 1937, responsável pela gestão do transporte rodoviário no estado do Rio Grande do Sul. Vinculado à Secretaria de Logística e Transportes, o órgão é dotado de personalidade jurídica de direito público, com autonomia financeira e administrativa (Lei 11.090/1998)
A missão do Daer é gerir o Sistema Rodoviário Estadual, garantindo sua mobilidade e segurança, com integração às rodovias municipais, federais e outros modais, para promover o desenvolvimento da sociedade através do transporte de pessoas e cargas.
É responsável pelas obras e serviços de construção, restauração e manutenção em mais de 11 mil quilômetros de rodovias estaduais do Rio Grande do Sul. No ano passado, a autarquia teve uma despesa de R$ 579.390.671,05 e paga salários a quase 1 mil funcionários ativos. Já é de longa data a busca por uma explicação da ineficácia operacional da entidade, por um lado acusa-se os servidores de empenharem-se pouco e estes, por sua vez, justificam-se que não tem condições adequadas para trabalharem.
O Brasil é rodoviário, mas está defasado em infraestrutura. Um estudo da Fiesp aponta que o país oferece quase 50% menos de recursos que as regiões líderes em logística no mundo. Isso significa que a oferta brasileira de rodovias (municipais, estaduais e federais) necessita de ampliação da ordem de 53% se desejamos equiparar-nos aos líderes em logística. Isso sem contar com os outros modais.
Em 1969, foi instituída a cobrança da Taxa Rodoviária Única (TRU), cujo dinheiro era obrigatoriamente aplicado no sistema de transportes. A TRU foi extinta e deu lugar ao IPVA, em 1986, com gastos sem destinação específica, ou seja, tudo o que é arrecadado com o IPVA, entra no orçamento total da administração pública. Segundo a Constituição de 1988, esse dinheiro não pode ser vinculado a finalidades específicas.... Estima-se que a arrecadação do IPVA 2019 no RS será de R$ 2 bilhões.
A arrecadação do IPVA é significativa para o Estado e seus Municípios. Dos valores do IPVA 50% são do Estado e 50% são do município onde o veículo foi emplacado. Destes deve ser deduzido 20% a título de FUNDEB - Fundo de  Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos  Profissionais da Educação, que retornam ao Estado e aos Municípios para que sejam aplicados na manutenção e no desenvolvimento da educação.
As escolas estão sucateadas, os professores recebendo, parcelado, salários de dar pena; a malha rodoviária em péssimas condições, insegura, inapropriada para o transito de veículos normais, praticamente intrafegáveis. Enquanto isso, deputados, governadores, senadores, etc, se fartado com salários e benefícios extravagantes. Improdutivos, posando de bons samaritanos. 
Não falta dinheiro, não faltam pedágios, falta vontade, competência, e distribuição adequada dos recursos. Falta vergonha na cara dos nossos políticos. 
 

Os muros da ignorância

Desde as cidades muralhadas do medievo, passando pelos modernos condomínios fechados, até as muralhas construídas nas fronteiras entre países, os muros revelam o quão involuídos estamos, e o quão incapazes somos de construir uma sociedade plural de convívio fraterno, livre e igualitário.

Desde antanho, estamos criamos um mundo marcado pelo desrespeito e a má distribuição dos recursos, categorizado pelo poder econômico e dividido por classes, uns com muito, outros com nada, onde se celebra as diferenças como fruto do mérito. Desenvolvemos um sistema econômico voraz, extremamente competitivo e minimamente cooperativo, que alimenta os egos doentios de governos e parcelas significativas da sociedade. Ao invés de combater a desigualdade, pelo contrário, estamos criando uma sociedade que fomenta a relação de poder entre opressores e oprimidos, que separa as pessoas, e se move pela gananciosa pretensão de ter e se sentir mais e melhor que os outros. 
O Muro de Berlim, que além de dividir a cidade de Berlim ao meio, simbolizou a divisão do mundo em dois blocos: República Federal da Alemanha (RFA), que era constituído pelos países capitalistas encabeçados pelos Estados Unidos; e a República Democrática Alemã (RDA), resistiu por trinta anos e ficou mundialmente conhecido como o muro da vergonha.
O muro fronteiriço Estados Unidos–México é uma série de muros e cercas ao longo da fronteira entre os dois países. Ganhou grande destaque na última eleição presidencial dos Estados Unidos, na qual o candidato Donald Trump o transformou em uma das principais plataformas de campanha. Trump defendeu o fortalecimento das barreiras com o país ao sul para diminuir o volume de imigrantes que por ali trafegam.
O Muro da Cisjordânia que está sendo construído pelo Estado de Israel, passando em torno e por dentro dos Territórios Palestinos Ocupado, (Cisjordânia e Jerusalém Oriental). É chamado de “Cerca de Separação” ou “Cerca de Segurança”, pelo governo israelense. Enquanto os palestinos geralmente se referem à barreira como Muro de Segregação Racial, e alguns oponentes como Muro do Apartheid.
Na Itália, se estuda a construção de um muro na fronteira com Eslovênia. A hipótese está sendo estudada com o Ministério do Interior que é chefiado pelo vice-premier Matteo Salvini, do partido ultranacionalista Liga, e o governador da região de Friuli Venezia Giulia, Massimiliano Fedriga.

Por aqui, nossos políticos constroem muros ainda mais vergonhosos dos que os supracitados. Constroem muros que impedem o desenvolvimento do cidadão, muros que separam a dignidade e o homem. Muros que impedem que a verdade transpareça e a injustiça prevaleça. Uma muralha que impede a visão de um horizonte promissor e ameaça a nação ficar presa numa redoma de subdesenvolvimento, individualismo, ódio e ignorância.

Os muros podem ser físicos ou mentais, não importa sua forma, eles sempre foram ineficazes para o desenvolvimento da humanidade, pois, ao contrário das pontes que unem, eles nos separam. 

A ética por Macau

Macau é o apelido de um farroupilhense que aprecio muito, e que me faz lembrar o personagem do livro de pensamentos de Friedrich Nietzsche: O caminhante e sua sombra. Ele é músico, compositor, um artista e ser humano sensível. Por segunda vez, me empresta sua poesia para compor essa coluna; a letra de uma de suas obras musicais, Ética. Bebam da sabedoria de Macau - Ronaldo Krindges:
Ética

“Conta, pra todo mundo o absurdo de se acomodar.
Talvez, todo o respeito se concentre em ti.
Corre, aquele risco expondo tudo que te faz andar.
Calma, agora o sonho precisa de ti.

Eu quero voltar, ao velho mundo onde eu te conheci,
E acreditar no olho que ainda brilha, e nunca fugir.

Reze, pra cada velho te entregar o mapa do saber,
Mesmo, que o medo dele seja o fogo que te faz viver.
Veste, tua carapuça incorporando a fama de chacal,
Mesmo, que seja a arte que te faz feliz.

Ouço, o ponto de vista incompatível com o ponto de vista,
Expondo a ética, e um pessimismo fora do comum.
Saiba, evoluir não custa nada, deixe acontecer.
Beba, o nosso clube não está nem aí. ”
De qual fonte estamos bebendo? Da fonte da sabedoria ou da fonte da ignorância? Que propósitos ocupam o nosso ser, o dinheiro a qualquer custo, ou o respeito as diferenças, meio ambiente e o bem-estar social de todos? Estamos sóbrios ou embriagados, lúcidos ou entorpecidos? O Brasil se esvai, a contaminação, em todos os sentidos, polui a nossa existência, de forma alarmante, como jamais visto. O velho mundo está chocado com o que está acontecendo por aqui.

A população brasileira nunca antes esteve tão empobrecida e tão dividida, esquecemos que a união faz a força. Os despudorados parlamentares, riem e se regozijam, alheios, eles estão alcançando os seus objetivos e acabando com a dignidade do povo brasileiro. Difundem armas, desmatamento, veneno, ignorância, segregação, corrupção e baixaria. Usam o santo nome de Deus em vão. Ao invés de elixir da vida estão nos propondo que bebamos, e nos embriaguemos, com esse fel de mentiras e destruição. No mínimo, queremos Ética.
 

Conclomo, Canclomo, Conclua

A dúvida nunca esteve tão latente como agora, alguns dizem que estamos vivendo na era dos absurdos, outros afirmam que é um reality show bizarro, o maior jornal da Europa, Le Monde, diz que estamos a um passo de criarmos num novo regime, a idiocracia. O golpe, que para alguns parecia ser oriundo das mais estapafúrdias ideias da teoria da conspiração e fruto da ciência e ficção da esquerda, está dando sinais de que foi real e muito bem planejado. Há muita divergência para a denominação mais adequada para o que está acontecendo no Brasil, entretanto, há um consenso, nunca na nossa história estivemos tão mal representados como agora. 

Mudar de ideia e “voltar atrás” já virou padrão no governo Bolsonaro quando uma medida é anunciada. Muito comumente, por serem consideradas precipitadas e até mesmo absurdas, as medidas tomadas geram polêmica, então, o governo diz que não será bem assim e logo muda de ideia. O mando e desmando, revela todo o despreparo político do grupo que comanda o Brasil atualmente. Esse comportamento volúvel, agregado aos escândalos fraudulentos relacionados ao corpo de governo escolhido pelo Presidente, não apenas desqualificam e colocam em cheque o governo, como, também, é muito grave para a Nação.

A baixa aprovação do Bolsonaro, a pior da história Brasileira, superando os índices de reprovação dos governos Collor, FHC, Lula e Dilma, também é internacional. A atuação do presidente brasileiro tem causado estado de alerta para a maioria das nações desenvolvidas, o descrédito aumenta vertiginosamente.

A primeira apresentação internacional do presidente eleito, o desastroso discurso na abertura do Fórum Econômico Mundial em Davos, alarmou o mundo inteiro com o futuro do Brasil e o impacto global do porvir governo do austero e apedeuta Bolsonaro. Após os 100 dias de Bolsonaro, a mídia internacional faz o balanço do governo: medo, decepção, guerra à Venezuela e desemprego. Os fatos estão aí para todos nós vermos, escândalos, despautérios, propostas de reformas lesivas e inconsistentes, guerra ao meio ambiente, queixas e nenhum planejamento. O mundo todo questiona a intelectualidade de Bolsonaro.

O estilo polêmico do presidente e sua dificuldade em articular uma coalizão política devem manter a instabilidade que marcou o início do mandato. Sua “incapacidade para organizar e presidir uma coalizão estável de governo” e “a predileção por comportamentos espetaculosos”, são semelhantes à de Collor, que sofreu impeachment em 1992, alertam e avaliam os principais analistas políticos nacionais e internacionais. Instabilidade social, econômica e política são as consequências. 

Se não bastasse, o seu “imaculado” Ministro da Justiça é suspeito de ser protagonista do maior escândalo jurídico da história da Republica. O país está à mercê de um avassalador tsunami de escândalos que está chegando. Conclamo que concluas.
 

Arme-se

Há três espécies de cérebros: uns entendem por si próprios; os outros discernem o que os primeiros entendem; e os terceiros não entendem nem por si próprios nem pelos outros; os primeiros são excelentíssimos; os segundos excelentes; e os terceiros totalmente inúteis.  Maquiavel
Pelo desempenho que o atual presidente vem demonstrando em todos os seus atos, seja nos seus discursos monossilábicos, suas reuniões internacionais mudas, suas decisões e seus decretos contraproducentes, podemos facilmente classifica-lo, como diria Maquiavel, portador de um cérebro de terceira categoria.
Sinceramente, numa nação moralmente sucateada, intelectualmente empobrecida, emocionalmente desequilibrada, onde a miséria e a soberba se namoram, o estresse e o ódio florescem, acreditar que as armas oferecerão segurança é o mesmo que tentar apagar fogo com gasolina, é torna-la ainda mais selvagem e letal.
Em 2017, quando Bolsonaro já se apresentava como candidato à Presidência, ele esteve em um stand da Taurus durante uma feira de produtos de segurança e disse que o Fuzil T4 seria liberado para alguns grupos.
Se eu chegar lá, você, cidadão de bem, vai ter num primeiro momento isto aqui em casa (e aparece segurando uma pistola). E você, produtor rural, no que depender de mim, vai ter isto aqui também (e aparece segurando um fuzil T4). Cartão de visita para invasor tem que ser cartucho grande mesmo, com excludente de ilicitude, obviamente.
No dia 7 de maio, o Presidente Jair Bolsonaro assina o decreto 9.785 que prevê um aumento de até quatro vezes o valor do poder de fogo de armas que podem ser adquiridas por civis. Até antes da assinatura do decreto, os brasileiros só podiam comprar armas com energia cinética até 407 joules. Isso se refere a revólveres, de calibres 32 e 38, e pistolas de calibre 380. O decreto sobe o limite para o uso de armas com 1.620 joules, ou seja, quatro vezes mais do que é estabelecido atualmente.
O Fuzil T4, fabricado no Brasil, de calibre 5.56, tem força cinética de 1.320 joules. Com isso, passam a ser permitidas a venda ao cidadão comum de pistolas de calibre ponto 40, antes autorizadas apenas para forças policiais; as pistolas nove milímetros (de uso de policiais federais) e de calibre 45 (empregado pelos militares do Exército).
No Reino Unido, no Japão, na França, as armas de fogo são proibidas, nos países escandinavos elas são de uso restrito. Quanto mais igualitário e mais civilizado o país, menos uso de arma de fogo. Os cidadãos de bem se formam com políticas civilizatórias, com políticos capazes, honestos e amorosos. Temos necessidade, sim, de armar-nos com educação, inclusão, respeito, trabalho, esporte, desenvolvimento, economia sustentável e meio ambiente protegido. Armar-nos de vida não de morte.
 

Deves Saber

É mais fácil conquistar uma pessoa mentindo para ela, do que lhe dizendo a verdade. Assim, rege a cartilha dos políticos de carreira, os verdadeiros autores da nefasta politicagem brasileira.

Para enfrentarmos as penosas consequências das senis decisões tomadas pelos políticos brasileiros, de todas as esferas, e enfrentar as duras circunstancias da vida, sugiro a leitura do texto do meu amigo, o ilustre poeta e escritor espanhol, Xosé Carlos Carneiro, que incita uma reflexão àquilo que devemos saber.

Se tens interesse na verdadeira sabedoria, essa que só podes aprender na selva da vida, deves conhecer princípios elementares que gozam de escasso afeto nesse tempo convulso, amargo e feroz que sobrevivemos. 

Saber que a aventura não depende daquilo que tens, senão daquilo que precisas. Que existem homens e mulheres capazes de transformar o presente: porque iluminam a sua vida quando te olham. (se estás a procura destes seres imprescindíveis, e não os encontra, tenta olhar para dentro de ti só para tirar esse muro ou máscara que te oculta; crê-me, em ocasiões somos nós os que não sabemos ver: porque nos falta coragem, porque temos medo de reconhecer como somos, porque vestimos o ano todo uma fantasia de carnaval... e não a tiramos. 

Deves saber que importa mais a viagem que a meta. Saber que a infelicidade e o absurdo são dois filhos da mesma terra. Que não há chuva que dure para sempre. Que não há mal que dure mil anos. 

Deves saber que existem caricias que valem por mais que mil loterias. Que se passas a vida semeando ódio, calunias, rancores e tristeza, a felicidade nunca parará no seu jardim: e nele não crescerá nenhuma flor com o perfume do sorriso.

Deves saber que subir até o cume tem riscos: lá faz muito frio. Deves saber que o amor da tua vida é sempre o último: o ser mais perfeito é aquele que amas verdadeiramente. Deves saber que tens valor, serves, e és importante para muitas pessoas. Abraça-te, anda.