O Farroupilha
ODAIR MATOS
Seja admirado apesar de seus defeitos

Quem já encontrou logo pela manhã uma pessoa que comentou um defeito seu e isso te perturbou, falando de seu rosto, seu tamanho, ou de seus objetos pessoais? O famoso bul-lying vem sendo praticado desde a época da escola, e acaba se tornando um hábito na vida das pessoas. Mas não podemos julgar uma pessoa pela aparência por ela ser alta ou baixa, gorda ou magra, feia ou bonita, isso não irá interferir no propósito que DEUS tem para ela. Agora eu sempre fui gordinho, e como é bom encontrar uma pessoa logo de manhã que diz assim: “mas tu emagreceste né? ”. Fico até sem jeito, porque sei que não emagreci, mas co-mo aquilo faz bem ouvir, portanto se sabemos o que faz bem pra nossa alma, vamos criar o hábito de fazer pelos outros também, várias histórias comprovam que aparência não é do-cumento e vou contar uma delas.

Enrico Preziosi, ex-presidente do Clube de futebol “Como”, time da terceira divisão da Itália, ficou famoso no mundo inteiro por ter quase revelado o argentino Lionel Messi ao futebol. Quando o garoto tinha 15 anos, Preziosi o descartou, após ter passado por um período de testes no clube, hoje se arrepende, pois o investimento da época traria ao Como estabilidade financeira por trinta anos com sua venda, comenta. Anos antes Messi havia jogado nos juve-nis do Newell’s Old Boys até descobrir que tinha um problema hormonal cujo era necessário um tratamento diário a base de injeções que custariam US$900,00 na época, o clube não quis bancar, seu pai tentou então com o atual semifinalista da Libertadores River Plate, que tam-bém o rejeitou. Com a ida pra Europa o pai de Messi na persistência chegou até o Barcelona da Espanha, clube que representado por Carles Rexach, técnico dos juniores contratou Lionel em 30 segundos, ele conta que em seus 40 anos de experiência nunca havia presenciado nada igual. Resultado, no dia 21 de dezembro de 2009, Messi foi eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA.

Quando vemos uma pessoa diferente não julgamos porque queremos julgar, ninguém pensa assim: “agora vou julgar o fulano, deixa eu ver o que ele tem de errado”, não, isso é um ins-tinto e precisamos aprender a bloquear e reverter olhando apenas as qualidades do próximo e fazendo elogios verdadeiros para levantar a autoestima de quem está ao nosso redor. Crie o hábito de identificar rapidamente a qualidade de quem se aproxima e com um sorriso no rosto exponencialize um elogio, isso fará com que você seja admirado apesar de seus defei-tos por praticar o ato de elogiar as pessoas ao seu redor apesar dos defeitos delas. 

É justo para todos os interessados?

Por muitas vezes nos arrependemos de atitudes tomadas no passado e nos dá vontade de voltar no tempo e mudar as decisões, mas não somos donos tempo, este só a DEUS pertence, por este motivo precisamos curar as feridas abertas para quando olhar para as cicatrizes, perceber que superamos as dificuldades. Uma atitude que podemos ter para evitar novas feridas é não tomar decisões pelos nossos impulsos e sim avaliar antes se o que faremos é justo para todos os interessados, sendo assim ganharemos tempo fazendo apenas o que é correto ao invés de ficar esquentando a cabeça e perdendo tempo com o que de fato é desnecessário.

Uma frase que li em um livro no passado é “se houver algo que você venha a fazer onde uma única pessoa não possa saber, não faça pois isto está erado” e eu reforço, se “pensar” em fazer algo que uma pessoa não possa saber troque de pensamento. Pois pelo mesmo motivo que este, no programa O Aprendiz ministrado por Roberto Justus, houve uma demissão dupla, além da tradicional demissão de um dos participantes que após perder a prova é confrontado na sala de reuniões pelo âncora e seus conselheiros, Montalvão teve seu caráter afrontado por tentar ganhar vantagem ao utilizar o nome de Ricardo Justus, filho do próprio Roberto Justus para conseguir uma parceria na execução da prova. Foi exibido no ar o momento em que Montalvão liga para a empresa de Ricardo e usa palavras que deixa Justus irritado: “Mas eu conversei com Ricardo(Justus) e ele falou: “liga na Jk”. Então assim.... faz. Ou seja, ele quer que pelo menos nesta prova a Voyager (empresa do filho de Justus) esteja, porque senão ele não haveria me dado o seu telefone concorda?”. Ou seja, ele criou uma situação que não é real, colocando palavras na boca de alguém que não disse. Isto de fato caracteriza certa falta de caráter, muitos vão dizer que é pela emoção da hora, mas normalmente é a emoção da hora que pode te prejudicar em oportunidades futuras.

Minha mãe já me dizia, “o ser humano tem a capacidade de pensar três vezes antes de falar”. Então dentro das atividades que você pense, faça ou haja lembre-se de se fazer esta única pergunta: É justo par todos os interessados? Se a resposta for sim siga em frente, pelo contrário troque o rumo para não sofrer as consequências no futuro.
 

Como posso ver a face de DEUS?

Nesta semana participei de um grupo familiar onde o assunto falado foi o amor de DEUS, pois o amor de DEUS não é mensurável. O mais próximo que podemos chegar é o amor que temos pelos nossos filhos, mas nunca conseguiremos amar um filho nosso mais do que DEUS nos ama, apenas próximo do mesmo. Com meu segundo filho Mathias que está hoje com 45 dias de vida percebi o meu amor por ele multiplicando a cada dia que passa e sem dividir com o amor da Ana Luíza de 4 anos, o mais incrível de comentar é que o amor por ela também aumentou em muitas vezes desde o nascimento dele, e neles consigo ver a face de DEUS me retribuindo isso todos os dias.
Uma história que marca é a de um pequeno jovem que um dia decidiu ter um encontro com DEUS, então ele acordou cedo, preparou alguns sanduíches, um suco, colocou em sua mochila e foi para o parque. Chegando lá avistou um velinho de barba, sentado em um banco apreciando as belezas naturais daquele lugar. Nisto teve a intuição de que devia sentar ao seu lado então o fez. Percebeu que aquele velinho estava com fome e ao abrir a mochila para pegar um suco lhe ofereceu um sanduíche, agradecido ele lhe retribui com um sorriso. E o jovem pensou: - Foi o sorriso mais puro e bonito que eu já vi. Não sabia o que fazer para novamente ver aquele sorriso então lhe ofereceu um suco, e com um sorriso mais bonito ainda foi retribuído. Logo decidiu ir embora e sem falar uma palavra lhe deu um abraço, o velinho então lhe presenteou com o maior e mais belo sorriso que o garoto havia recebido até então. Ele fechou sua mochila e partiu. Chegando em casa sua mão viu que estava feliz e perguntou por onde ele andava e qual o motivo de tamanha felicidade, nisso lhe contou que estava no parque, e que havia passado a manhã inteira com DEUS e ainda complementou: - Você sabia que ELE tem o maior e o mais belo sorriso que eu jamais havia visto?
Nisto o velinho chegou em casa, repleto de felicidade e seu filho não hesitou em perguntar por onde ele andava e qual o motivo para estar tão feliz. O Velinho respondeu que estava no parque, e lá conheceu DEUS e ainda complementou: - Você sabia meu filho que ELE é bem mais jovem do que eu pensava?
“O verdadeiro valor de uma pessoa não está nas moedas que trás no bolso, mas sim no amor de DEUS que resplandece em sua face”.
 

Reinventar-se pode ser necessário

Na última semana propus um assunto onde abordamos a necessidade do ser humano em ajustar o seu GPS de sua vida, o assunto teve boa repercussão entre alguns leitores onde recebi feedbacks importantes mas de muitas dúvidas ainda, e por este motivo estou dando mais ênfase ao mesmo nesta semana. Falando uma linguagem bem simples precisamos entender o que fazer para que possamos chegar no próximo objetivo, mas primeiro precisamos avaliar alguns pontos e o primeiro deles é definir o objetivo, pois se não tiver ele bem claro será mais difícil chegar. Pense comigo, se ligar o GPS do seu carro e ao digitar o local não souber, ou tiver mais de um, como irá fazer? Até consegue definir dois, colocando o mais distante primeiro e adicionando um ponto de parada no mais próximo, mas mesmo assim eles terão que estar claro para você.
Então vou sugerir dois objetivos para que possamos juntos visualizar. Um deles é a viagem de final de ano em família que será umas férias de sete dias em dezembro de 2019 em uma praia do sul e outro mais próximo é comprar o sofá da sala até julho de 2019, pois você não aguenta mais a dor nas costas que ele te dá ao sentar, pois bem, vamos lá. Em uma folha simples de papel você escreve os objetivos e ao lado coloca os valores que você irá investir, vamos fazer de conta que o sofá irá custar R$2.500,00 e a viagem R$7.000,00. Pronto, já temos bem claro quais são os dois destinos que o meu veículo chamado vida precisará me levar até u último mês deste ano.
Agora chegou a hora de traçar a rota, Dentro do seu padrão de ganhos, como irá fazer para que ambas aconteçam dentro do esperado? Se avaliar que o investimento total dos dois é R$9.500,00 e de maio a dezembro tem 8 meses restantes, precisará economizar ou gerar em seus negócios R$1.187,50 por mês somente para estes objetivos. Definindo isso você estará mais perto de realizar, pois já consegue enxergar a rota que o teu GPS está te dando. Agora a estrada e o veículo que você irá escolher só depende de você, pois se sua renda for limitada irá ter que se reinventar durante o caminho, talvez precisará pegar uma renda extra ou até empreender em algum negócio que te faça ganhar mais, e se você já empreende precisará faturar mais ou procurar uma forma de ter mais lucros com seus negócios, mas reinventar-se pode ser necessário para que não tenha que de última hora estrangular o cartão de crédito e ter que sempre estar correndo atrás da máquina.
 

Programe seu GPS

E você já fez as suas metas para este ano? Meta é diferente de sonho, pois sonho é o que você deseja e meta é qual o compromisso que você tem com o que você deseja. Dizem que o ano inicia somente após o carnaval, mas eu ouso em dizer que o ano ini-cia quando você traça uma meta para ele e começa correr atrás de seus objetivos. Eu admito que sempre tive um pouco de dificuldades de fazer um planejamento concreto do que eu iria fazer para conquistar os objetivos em minha vida, mas aos poucos fui descobrindo que planejamento é que nem GPS, este mesmo que se utiliza no carro quando se vai viajar, ele é um equipamento bem interessante de comentar para que possamos fazer uma analogia do que eu estou querendo lhe propor com este artigo.
Quando se inicia uma viagem, normalmente você já sabe para onde vai, porque “quem não sabe para onde vai, qualquer lugar serve”, então você liga e programa o seu GPS, pode ser no painel do carro ou em seu smartphone, e certamente clica no campo digitar destino e coloca lá exatamente o local ou a cidade que você quer ir, pois como diria meu parceiro e colunista deste jornal Sérgio Almeida “destino não é o lugar que estamos indo e sim o lugar que estamos construindo”, e o GPS te mostra a rota e quantos quilômetros irá percorrer, além do horário previsto para a chegada, que normalmente nunca será o real pois no percurso você irá parar para descansar, fazer suas necessidades fisiológicas, reabastecer o veículo e após pegar energia irá continuar o percurso. A cidade ou o local pode se dizer que em nossa vida é o sonho, o trajeto que o GPS te dá é o planejamento, a meta é os km a serem percorridos e tam-bém o horário previsto de chegada.
Mas perceba que assim como em uma viagem, em nosso GPS da vida haverão percal-ços no trajeto, um pneu que fura, um congestionamento por trânsito, acidente ou até recapeamento do asfalto. Mas é extremamente necessário reduzir a velocidade ou até parar para que isso se ajuste e a gente possa continuar. Talvez o horário de chegada no seu sonho, o dia ou o mês, ou talvez até o ano sejam diferentes do que o previsto quando você programou, mas o segredo é persistir. Defina então exatamente o próxi-mo passo e faça o planejamento de como chegar até lá, ao invés de ficar correndo de um lado para o outro perdido e sem objetivo, pois o ano vai passar e se não definir sua rota provavelmente não chegará a lugar algum.