O Farroupilha
  1. Home
  2. Notícias

Por: Claudia Iembo

Equipe Afadev disputa o Regional Sul de Goalball

Equipe Afadev disputa o Regional Sul de Goalball
{"Esq para dir.":" O t\u00e9cnico volunt\u00e1rio Jo\u00e3o Augusto Zingler Polo; Sofia Maboni, Magaly Lovato (staff); os atletas Ademar Zini, Paulo Ricardo Bernardes Macedo e Pablo Barretti; Douglas Pozza; Daltro Dallanhol (auxiliar); Odir Pozza; Marcelo Amaral (atleta); Rodrigo Correa Machado e Giovani Fran\u00e7a Pereira (atletas agachados)"} (Foto: Claudia Iembo)

Um esporte desenvolvido exclusivamente para pessoas com deficiência visual, este é o Goalball, criado em 1946 pelo austríaco Hanz Lorezen e o alemão Sepp Reindle, que tinham como objetivo reabilitar veteranos que perderam a visão na Segunda Guerra Mundial.

Em partidas que duram 20 minutos, em dois tempos de 10, uma equipe de três jogadores, que são ao mesmo tempo arremessadores e defensores, lançam a bola rasteiramente com a finalidade de balançar a rede adversária, em uma goleira com nove metros de largura e 1,2 de altura, em uma quadra que possui as mesmas dimensões da de vôlei.
O Goalball chegou ao Brasil em 1985 e o primeiro campeonato por aqui foi realizado em 1987.  

A equipe da Afadev, hoje composta pelos atletas: Ademar Zini; Giovani França Pereira; Marcelo Amaral; Pablo Barretti; Paulo Ricardo Bernardes Macedo e Rodrigo Correa Machado, já conquistou importantes patamares em campeonatos dos quais participa. “No Regional Sul 2014, em Curitiba, fomos bronze nos dois naipes, masculino e feminino, único ano que tivemos time feminino. Perdemos no gol de ouro, que é quando o jogo termina empatado no tempo normal e na prorrogação. Aí vem o Gol de Ouro, quem fizer o gol ganha. É emocionante, ninguém respira! Também fomos campeões do PARAJIRGS em 2014 e ficamos em 2º lugar em 2016. No PARAJAC 2016 também levamos a prata”, explica Sofia Maboni, uma das dirigentes da Associação.

O Regional Sul engloba equipes filiadas à Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais, CBDV, dos três estados do sul do Brasil, e é classificatório para o Copa Brasil de Goalball. 

Para uma etapa tão significativa, a equipe farroupilhense treina bastante na quadra do Clube Recreativo Cultural Juvenil, cedida pelos proprietários Douglas e Odir Pozza. “Há três anos cedemos a quadra para o pessoal da Afadev, duas vezes por semana. É uma turma muito legal! Ficamos amigos! A gente se encontra na rua e eles me reconhecem pela voz”, afirma Odir.
Para Pablo Barretti, o presidente da Afadev, que quando enxergava chegou a ser goleiro de Futsal, a emoção de jogar Goalball é imensa. “Parece que volto a enxergar quando estou dentro da quadra! Jogo com amor mesmo”, enfatiza.

Amor que também exala quando Sofia comenta mais sobre o esporte do pessoal da Afadev. “O Goalball foi feito sob medida para os deficientes visuais explorarem a criatividade e o limite do próprio corpo. A quadra tem limites, mas não impede que se movimentem tanto quanto um jogador de futebol, por exemplo. Aprendem a ganhar e a perder. Criam jogadas, expectativas, mostram que são capazes, que estão vivos e que não há limites quando existe paciência e persistência! É gratificante acompanhar a evolução da equipe”.

Diante de tanta dedicação, torcemos por muitos gols para o pessoal da Afadev!