O Farroupilha
  1. Home
  2. Notícias

Por: Claudia Iembo

O progresso do HBSC traduzido em números

O progresso do HBSC  traduzido em números
Janete mostrou números e progresso das ações no hospital (Foto: Claudia Iembo)

Quem participou do almoço de quinta-feira, 28 de novembro, no Parque dos Pinheiros pôde conferir as informações da Superintendente Geral do Hospital Beneficente São Carlos, Janete Toigo, sobre o Relatório Social da instituição, que mostrou a superação e o avanço conquistados no período de 2017 a 2019.
Muitas mudanças foram comprovadas e os números apresentados mostram o quanto foi realizado para o resgate da credibilidade da instituição.
Janete ressaltou a importância do planejamento estratégico ao qual o hospital está submetido, o que contribui para alinhar lideranças e equipes de profissionais às diretrizes da instituição para que as grandes metas sejam alcançadas. 
“Temos objetivos estratégicos de 2018 até 2024: profissionalizar as equipes - o que estamos fazendo com a realização do programa de qualificação interna - motivar nosso organograma, continuar promovendo a melhoria da qualidade dos serviços clínicos e não clínicos e quando falamos sobre isso, entramos na gestão de processos, que é o que estamos trabalhando neste momento internamente”, informou. 
A questão financeira do hospital também foi abordada, com demonstração do que foi feito neste período para atingir, manter e garantir o equilíbrio econômico-financeiro. “Nosso endividamento diminuiu, reduzimos o número de processos trabalhistas, com negociações e pagamentos, e tivemos em torno de 66% de redução das parcelas dos financiamentos bancários do hospital”, disse Janete.
Nas telas da apresentação, os números da diminuição do endividamento: R$ 28.609.574,62 em outubro de 2018 para R$ 24.938.695,75 em outubro de 2019.
O foco do almoçando com a CICS desta última semana, pela convidada Janete Toigo, esteve na gestão do Hospital São Carlos e em todos os avanços alcançados de 2017 para cá, o que também inclui aprovações de emendas e conquista de alvarás, além de toda a profissionalização das equipes e das melhorias financeiras. 
“Queremos ser um hospital enxuto, com atendimento otimizado”, ressaltou Janete, que não esqueceu de agradecer e frisar a importância da colaboração de todos os públicos estratégicos do hospital.
Números e ações, como o investimento de R$ 1.110.752,28 em novos equipamentos (adquiridos com recursos captados da consulta popular, emendas parlamentares, Justiça do Trabalho, Nota Fiscal Gaúcha e o trabalho das Voluntárias da Saúde) mostram o progresso do único hospital da cidade nestes dois últimos anos. 
O objetivo é continuar neste trajeto rumo aos 90 anos da instituição, quando a expectativa repousa na viabilidade econômico-financeira e na plena credibilidade perante a comunidade local e regional.