O Farroupilha
  1. Home
  2. Notícias

Por: Redação

Pregão eletrônico da Corsan projeta economia de R$284 milhões em dez anos

Pregão eletrônico da Corsan projeta  economia de R$284 milhões em dez anos
(Foto: Divulgação)

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), vinculada à Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), promoveu na quarta-feira (18/12) um pregão eletrônico para aquisição de energia elétrica no ambiente de contratação livre.

Pregão eletrônico é uma modalidade licitatória utilizada pelo governo brasileiro para contratar bens e serviços, independentemente do valor estimado. Já o ambiente de contratação livre é o segmento do mercado no qual se realizam as operações de compra e venda de energia elétrica, objeto de contratos bilaterais livremente negociados, conforme regras e procedimentos de comercialização específicos. Neste mercado, os contratos são acordados ente as partes, possibilitando a busca de uma menor tarifa de energia.

O pregão promoveu a venda de dois lotes de energia, entre convencional - gerada por fontes convencionais como hidrelétricas e termoelétricas - e incentivada 50% - fonte alternativa de energia renovável como Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), solar, éolica e biomassa - que garante, além da redução na tarifa de energia elétrica, uma economia de 50% na demanda.

O primeiro lote negociado - fonte incentivada lote 2 - obteve ofertas de três concorrentes. A empresa melhor classificada após a etapa de lances foi a licitante Brookfield Energia Renovável S/A, fechando no valor de R$171,50 megawatt - hora.

O segundo lote negociado - fonte convencional lote 1 - obteve oferta de uma concorrente. Sendo assim, o Banco BTG Pactual S/A fechou a negociação no valor de R$155,46 megawatt - hora.

O gasto com energia elétrica é a segunda maior despesa da companhia atualmente. Com essa iniciativa, a Corsan pretende reduzir em média 10% da conta de energia nos próximos 10 anos. A economia projetada para esse período é de R$284 milhões. Reduzir este custo era uma das primeiras metas da equipe da Corsan, já que este gasto poderia ser evitado.

Segundo o diretor de Expansão da Corsan, Julio Hofer, a companhia foi ao mercado buscar o melhor custo benefício de energia, baseada na filosofia de gestão aberta. “Agindo com olhar de modernização para redução de custos, os grandes beneficiados serão a Corsan e seus clientes, uma vez que o ganho de eficiência irá se refletir na tarifa”, explica.

O evento foi realizado na Sala de Licitações da Corsan, em Porto Alegre. Acompanharam o pregão eletrônico o Secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, e os representantes da Corsan – diretor de Expansão, Júlio Hofer, diretor Administrativo, Fabiano Siqueira, diretor de Operações, André Finamor e diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Jorge Melo.