O Farroupilha
  1. Home
  2. Notícias

Por: Redação

Sedinei Catafesta e Leonardo Vilas-Bôas Conceição

Sedinei Catafesta e Leonardo Vilas-Bôas Conceição
(Foto: Foto Tondello)

Na quarta-feira, 9 de setembro, foi oficializado o nome de Sedinei Catafesta e Leonardo Vilas-Bôas Conceição (PSD) como pré-candidatos à prefeitura de Farroupilha com chapa pura, cujo slogan de campanha é: ‘Partido PSD - Contra os privilegiados. Por você’.

Catafesta possui experiência na vida pública e carrega a fama de ter sido o mais jovem vereador eleito no município e presidente do poder legislativo. 

Somam-se às atividades públicas, os papéis de empresário e escritor. Ele escreveu o livro Reservas do Destino, no qual conta sua história de vida, trágica, em alguns capítulos, pelas perdas familiares sofridas, de diferentes modos, em diferentes ocasiões.

Sempre atraiu votos da população mais jovem, público com o qual se comunica muito bem. “Acredito que acabo incentivando os jovens com meu exemplo”, disse em uma entrevista ao jornal O Farroupilha.

Ao longo de sua trajetória contabiliza importantes conquistas para a carreira política.

Nasceu em Nonoai, morou em Bento Gonçalves e veio para Farroupilha em 2002, em busca de emprego. Antes de chegar ao patamar em que está, foi garçom, teve uma lavagem de carros, foi representante comercial, passou pelo Hospital Beneficente São Carlos como recepcionista.
Certa vez afirmou: “Uma coisa eu posso garantir: trato bem hoje, que estou em campanha, e amanhã quando não estarei mais”.

Na chapa pura, o candidato homologado a vice na convenção é o policial aposentado Leonardo Villas Boas Conceição. Falando na presença dos pré-candidatos a vereador e do deputado federal Danrlei durante a convenção, ele estabeleceu metas de atuação na segurança pública e do transito da cidade. “ A guarda municipal não é para multar munícipes que estacionam em fila dupla, é para cuidar da segurança das pessoas que moram aqui e em especial no interior onde temos a ideia de cadastrar as nove mil famílias num sistema eletrônico para que se sintam protegidas e possam acionar as forças policiais”