O Farroupilha
  1. Home
  2. Notícias

Por: Claudia Iembo

Um chacoalhão chamado Carpinejar

Um chacoalhão chamado Carpinejar
[""] (Foto: DNA da alma)

Quando divulgamos que Fabrício Carpinejar tinha uma ligação com Farroupilha, como ele mesmo nos disse, restou a curiosidade. No encontro, oportunizado pelo DNA da Alma, antes da palestra do escritor, que atraiu 1300 pessoas ao Centro de Eventos Mário Bianchi, na terça-feira, dia 14 de maio, eliminamos a questão. “O que eu já deixei do meu salário na Anselmi e na Tramontina é brincadeira! Já me sinto acionista das duas empresas. Eu e minha esposa nos vestimos bem em função de Farroupilha”, respondeu, com bom humor.

Humor que apareceu durante o tempo que expôs seus pensamentos em frases carregadas de ideias simples – e por isso mesmo tão fortes – peculiares à expressão de Carpinejar, que em muitos momentos emocionou a plateia com seus conselhos sobre o tema da palestra: “Cuide de seus pais antes que seja tarde”, título de uma de suas obras.

Bem no começo da palestra, o Major Juliano Amaral, da Brigada Militar de Farroupilha, entregou um agradecimento a Carpinejar por ele ter se manifestado sobre a morte do brigadiano Fabiano Lunkes, baleado por assaltantes de banco em Porto Xavier. Carpinejar recebeu críticas por isso e as rebateu nas redes sociais.  

Depois disso, o escritor não se limitou ao espaço do palco. Desceu dele e circulou entre as pessoas. Tirou os óculos escuros com os quais apareceu ao contar sobre o irmão, com quem ficou cinco anos sem falar por causa de uma “bobagem”, causando dor aos pais. 

Brincou, falou sério. Provocou risadas, causou emoção. Fez ao vivo o que faz com sua escrita, sobre a qual não pude deixar de perguntar. O que a torna tão certeira? “O fato de errar bastante. Não ter medo de errar é a melhor forma de acertar: não ter medo de ser emotivo, da lágrima que pode vir dentro de um riso ou do riso que pode vir dentro de uma lágrima”, poetizou.
Como sempre, o grupo DNA da Alma proporciona reflexão pelos convidados que traz à cidade. Participar é sempre a garantia de crescimento pessoal. 

Estou só pelo próximo.

 

Frases marcantes de Carpinejar

“Precisamos ter humildade, não querendo ser melhor que o outro, mas sim melhor para o outro”.

“Fui levar meu pai de 80 anos ao pronto-socorro e ao preencher a ficha de entrada, me dei conta que não sabia responder nada sobre ele. Pai e mãe não são só funções, são pessoas morando nessas funções”.

 “Quantas vezes fomos perdoados pelos nossos pais? Basta eles errarem uma única vez para o filho se afastar e não perdoar”.

“Os pais precisam de nós e eles enchem a nossa vida com sinais de socorro a todo momento”.

“Se a gente pensa diferente dos nossos pais é porque eles nos deixaram pensar diferente. Por que não aceitamos que eles sejam diferentes de nós? Que ditadura dos filhos é esta?”

“Nós tratamos nossos pais como hóspedes em nossa casa depois que crescemos. Não reparamos o quanto eles sentem a nossa falta. Não saio da casa de minha mãe sem levar um pote com alguma coisa e ela sempre pede para devolver os potes. Na verdade, ela não quer os potes, ela quer que eu volte. É o eu te amo disfarçado”.

“Passamos a mensagem de não nos incomode para os nossos pais. Não perder tempo é perder pessoas. O importante é justamente perder tempo e ganhar pessoas”.

“A maior façanha para os pais é ter os filhos unidos”.

“Culpa é tudo aquilo que não aconteceu, é a prova do que não se viveu. Saudade é tudo o que aconteceu, tudo que foi vivido”.

“Temos uma fábrica de angústias dentro da gente, que converte o talvez em não, a alegria em dúvida”.

“A gente quer controlar a vida e sofre porque a vida não pode ser controlada. Vida é acaso”.

“A razão separa as famílias. Nunca vi a razão juntar ninguém. O que adianta ter razão se a gente pode ter amor?”

“Feliz dos filhos que se despedem dos pais todos os dias, ao contrário daqueles que só se despedem no caixão”.

“Apenas diga para seus pais: eu estou aqui. Porque a gente não teme a morte, a gente teme a solidão”.