O Farroupilha
  1. Home
  2. ALEXANDRE BROILO

Arme-se

Há três espécies de cérebros: uns entendem por si próprios; os outros discernem o que os primeiros entendem; e os terceiros não entendem nem por si próprios nem pelos outros; os primeiros são excelentíssimos; os segundos excelentes; e os terceiros totalmente inúteis.  Maquiavel
Pelo desempenho que o atual presidente vem demonstrando em todos os seus atos, seja nos seus discursos monossilábicos, suas reuniões internacionais mudas, suas decisões e seus decretos contraproducentes, podemos facilmente classifica-lo, como diria Maquiavel, portador de um cérebro de terceira categoria.
Sinceramente, numa nação moralmente sucateada, intelectualmente empobrecida, emocionalmente desequilibrada, onde a miséria e a soberba se namoram, o estresse e o ódio florescem, acreditar que as armas oferecerão segurança é o mesmo que tentar apagar fogo com gasolina, é torna-la ainda mais selvagem e letal.
Em 2017, quando Bolsonaro já se apresentava como candidato à Presidência, ele esteve em um stand da Taurus durante uma feira de produtos de segurança e disse que o Fuzil T4 seria liberado para alguns grupos.
Se eu chegar lá, você, cidadão de bem, vai ter num primeiro momento isto aqui em casa (e aparece segurando uma pistola). E você, produtor rural, no que depender de mim, vai ter isto aqui também (e aparece segurando um fuzil T4). Cartão de visita para invasor tem que ser cartucho grande mesmo, com excludente de ilicitude, obviamente.
No dia 7 de maio, o Presidente Jair Bolsonaro assina o decreto 9.785 que prevê um aumento de até quatro vezes o valor do poder de fogo de armas que podem ser adquiridas por civis. Até antes da assinatura do decreto, os brasileiros só podiam comprar armas com energia cinética até 407 joules. Isso se refere a revólveres, de calibres 32 e 38, e pistolas de calibre 380. O decreto sobe o limite para o uso de armas com 1.620 joules, ou seja, quatro vezes mais do que é estabelecido atualmente.
O Fuzil T4, fabricado no Brasil, de calibre 5.56, tem força cinética de 1.320 joules. Com isso, passam a ser permitidas a venda ao cidadão comum de pistolas de calibre ponto 40, antes autorizadas apenas para forças policiais; as pistolas nove milímetros (de uso de policiais federais) e de calibre 45 (empregado pelos militares do Exército).
No Reino Unido, no Japão, na França, as armas de fogo são proibidas, nos países escandinavos elas são de uso restrito. Quanto mais igualitário e mais civilizado o país, menos uso de arma de fogo. Os cidadãos de bem se formam com políticas civilizatórias, com políticos capazes, honestos e amorosos. Temos necessidade, sim, de armar-nos com educação, inclusão, respeito, trabalho, esporte, desenvolvimento, economia sustentável e meio ambiente protegido. Armar-nos de vida não de morte.