12ª Romaria ao Padre Carlo Celeste Dall’Agnol acontece no dia 5 de setembro, na cidade de Ilópolis

Padre Carlos nasceu em 1906 na Linha Jansen, (na época pertencente a Bento Gonçalves) que fazia parte da Capela Nossa Senhora de Monte Bérico, hoje 2º distrito de Farroupilha e parte da Paróquia de Nossa Senhora de Caravaggio.
O Padre faleceu e está enterrado na cidade de Ilópolis, RS. Quatro dias antes de seu falecimento em 16 de setembro de 1953, previu sua morte.
A 12º Romaria ao túmulo do Padre Carlos em Ilópolis, ainda em função da pandemia do covid, continuará restrita ao grande público. A Santa Missa que acontecerá às 10 horas, será transmitida via Facebook: Amigos Padre Carlos Celeste. Presidirá a celebração, Pe Osmar Coppi e demais sacerdotes. O local é o Santuário de São Paulo.

Carta enviada pelo pai do padre Carlos às irmãs que residiam em Monte Bérico – Farroupilha

26 de setembro de 1935 – PUTNGA
Caríssimas filhas

Faço-vos saber que nossa casa se sente um trapo de dores; imaginai quanto, pela perda de nosso caro Filho, Pe. Carlos. Caem-me as lágrimas e quase não consigo nem escrever. E pensar que eu mesmo o chamei para vir visitar a mãe, que estava muito doente. Ele veio logo e, depois de catorze dias, adoeceu; rebentou-se-lhe uma veia pulmonar e depois de nove dias devolveu sua bela alma a Deus. Sim, ele esteve sempre contente até o último suspiro.
Quanto pranto fizeram todos os que o conheciam: imaginai, então, nós, seus pais, e até os protestantes de São Leopoldo, derramaram lágrimas e queriam um pedacinho de sua veste como relíquia, de sua batina, porque dizem que, para eles, é um santo. De todas as partes se sente um grande desprazer. No seu sepultamento havia 10 Sacerdotes.
Quatro dias antes de morrer disse assim: “Tenham devoção a Maria Virgem, que é a escada do paraíso”, e depois disse também: “No dia 16 do ano passado eu cantei a missa com o bispo e no dia 16 cantarão Missa no céu para mim”. Eu e a mãe quantos prantos fizemos ao perceber que ele sabia o dia em que devia morrer. E no dia 16 o Senhor o levou. Maria Santíssima, ele dizia que via Nossa Senhora Imaculada!
Foi assistido por diversos sacerdotes, por quatro dias recebeu a Santa Comunhão, e foi assistido por um numeroso povo, que o circundava todos os dias; com um sorriso sobre os lábios, como um Santo, ele falou bem até os últimos instantes. Que nosso caro, agora com Deus e a Virgem Maria, te abençoe e reze pelos teus caros. Se pensam em viajar…

Caras filhas, eu, como sabem…, a mãe está doente… para nós acabou a nossa alegria. O nosso conforto: o Bom Deus Vê e Deus Provê; esta era sempre a paixão de nosso caro Carlos. Bem, caras filhas, a mãe não está bem; ela está triste, não tem forças, está no hospital de Ilópolis; tem-se gasto 800 mil réis, mas para padre Carlos pagaram os sacerdotes. Agora, os de Ilópolis constroem um belo túmulo, que custará cerca de 5 contos; fazem com Capela onde se poderá rezar a Santa Missa.
Caro compadre e filha, te peço de passar esta carta também à cara Luíza e Rodolfo, a Maria e Félix. Eu também e a mãe vos saudamos de coração; os irmãos e as irmãs vos saúdam, um beijo a todos os vossos filhos e aos netos. Acrescento que 8 dias após a morte do caro irmão Padre Carlos, faleceu a menina mais velha de ____. Todos os parentes vos saúdam.

José Dall’ Agnol.

CONTATOS

Pe. Osmar Coppi 54 99936 6965
www.amigospadrecarlosceleste.com.br
amigospadrecarlosceleste@gmail.com
(Central de Informações Turísticas) em Ilópolis 51 3774 1537