Há 55 anos…

Quando em 1966, por indicação do amigo Vanir Dossin, que já trabalhava com o seu Colombo, fui à noite na sua casa, pois ele viajaria no dia seguinte, e em poucos minutos, objetivamente, como sempre em poucas palavras, me disse o que eu deveria fazer, que era implantar controles internos, contabilidade, etc. “Tu vai cuidar desta parte, nós temos oportunidade de crescer e o meu negócio é vender, contato com clientes, etc. Não gosto de cuidar de papel”.
“Marca do Seu Colombo”, que confirmei nestes 55 anos de convivência: as decisões devem ser rápidas. Com 19 anos aceitei o desafio. Ele me deu três dias para começar a trabalhar. Trabalhava na época como estagiário administrativo na Ferragem de propriedade do Sr. Clovis Tartarotti, in memoriam, que foi também Prefeito Municipal de Farroupilha, que disse: “tu vais ter um grande futuro, porque conheço o Colombo, é uma pessoa séria, honesta, corajosa (empreendedora) e vai ser um grande empresário.
Assim começa a nossa bela história de profissionalismo e respeito. Tive o privilégio, a sorte, de estar ao seu lado nos bons e nos maus momentos. Aprendi muito e procurei retribuir com o meu trabalho, o conhecimento e a experiência adquirida, para o crescimento da nossa empresa, cumprindo também a responsabilidade social de geração de empregos e riqueza a milhares de pessoas, uma preocupação constante do Seu Colombo.
Levaremos sempre na nossa memória o Seu Colombo, simples, otimista, empreendedor e visionário.
A previsão se confirmou e o legado deixado pelo Seu Colombo será a luz que iluminará o caminho a ser seguido pelas próximas gerações.
Parafraseando Sergio Bittencourt, em nome de todos os seus colaboradores diria: “Naquela mesa de trabalho tá faltando o Seu Colombo e a saudade dele tá doendo em todos nós”.